:: €sse Cara! Nu e Cru ::








€sse Cara Nu € Cru!!!

Serei insolente, imprudente ou descarado
Se escrever tesão e acentuar a palavra
E tornar a palavra como o ato
Coisa real palpável e dura?
Serei impúdico, incorreto ou devasso
Se escrever coito e fizer sexo com as palavras
E a palavra se tornar lasciva
E assumir mil formas
Tantas como as do coito
Tantas como as do amor?Serei…?Não
Vergonha sentiria se no final do poema
Ao escrever sêmen, esperma e orgasmo
Um fio tenue e breve me escorresse da caneta
E fossem final de poema
Tímida e precoce ejaculação.
Pois que poesia não rima com pudor
Pois que poesia não rima com vergonha
Pois que poesia não rima com pejo ou timidez
. Poesia rima com paixão
Poesia rima com tesão
E mãos e corpos em coitos
E palavras que se dão com avidez.

€sse Cara!

CASA DO ROCK

:: CASA DO ROCK ::










"* Lentos For Make Love By Esse Cara"

Clique no stop se quiser parar a música.












Eu triste sou calado
Eu bravo sou estúpido
Eu lúcido sou chato
Eu gato sou esperto
Eu cego sou vidente
Eu carente sou insano
Eu malandro sou fresco
Eu seco sou vazio
Eu frio sou distante
Eu quente sou oleoso
Eu prosa sou tantos
Eu santo sou gelado
Eu salgado sou crú
Eu puro sou tentado
Eu sentado sou alto
Eu jovem sou mancebo
Eu belo sou fútil
Eu útil sou bom
Eu à toa sou teu.


Eu à toa sou teu.!


By €sse Cara!

O SEXO...
O amor é representado de várias formas, a principal é o sexo, sem ele a vida não existe, preconceitos retrogrados à parte. Este trabalho é para ilustrar as fantasias mais ousadas daqueles que não convivem com a coragem destas situações. Agora, principalmente voltado para os admiradores, escritores, poetas e amantes do sexo transcendental... Curtam às histórias e amem-se até à morte, talvez consigam ir além da existencia e descobrir a sabedoria do existir...
By €sse Cara!

AOS LEITORES.........
O grande desafio é, cada vez que olho uma página vazia, sinto uma imensa necessidade de criar, juntar palavras, transmitir sentimentos ou coisas e fatos às pessoas: Quem sabe? Ressucitar o ato de refletir ...
By €sse Cara!








:: Videos ::




Para assistir deixe a seta do mouse em cima do vídeo sem clicar





Proposta - Roberto Carlos



Cavalgada - Roberto Carlos



Bon Jovi - Misunderstood - legendado BR



Aerosmith Angel legendada em pt br.(LEGENDADO)



Van Halen - When it´s love (Tradução)



Amor de Verdade - Paulo Ricardo







::Já Passou::
17/03/2013 a 23/03/2013
16/12/2012 a 22/12/2012
02/12/2012 a 08/12/2012
11/11/2012 a 17/11/2012
28/10/2012 a 03/11/2012
21/10/2012 a 27/10/2012
14/10/2012 a 20/10/2012
23/09/2012 a 29/09/2012
16/09/2012 a 22/09/2012
09/09/2012 a 15/09/2012
26/08/2012 a 01/09/2012
19/08/2012 a 25/08/2012
12/08/2012 a 18/08/2012
29/07/2012 a 04/08/2012
22/07/2012 a 28/07/2012
08/07/2012 a 14/07/2012
01/07/2012 a 07/07/2012
24/06/2012 a 30/06/2012
17/06/2012 a 23/06/2012
10/06/2012 a 16/06/2012
03/06/2012 a 09/06/2012
27/05/2012 a 02/06/2012
20/05/2012 a 26/05/2012
13/05/2012 a 19/05/2012
06/05/2012 a 12/05/2012
29/04/2012 a 05/05/2012
22/04/2012 a 28/04/2012
15/04/2012 a 21/04/2012
08/04/2012 a 14/04/2012
01/04/2012 a 07/04/2012
25/03/2012 a 31/03/2012
18/03/2012 a 24/03/2012
11/03/2012 a 17/03/2012
04/03/2012 a 10/03/2012
26/02/2012 a 03/03/2012
19/02/2012 a 25/02/2012
12/02/2012 a 18/02/2012
05/02/2012 a 11/02/2012
29/01/2012 a 04/02/2012
22/01/2012 a 28/01/2012
15/01/2012 a 21/01/2012
08/01/2012 a 14/01/2012
01/01/2012 a 07/01/2012
25/12/2011 a 31/12/2011
11/12/2011 a 17/12/2011
04/12/2011 a 10/12/2011
20/11/2011 a 26/11/2011
09/10/2011 a 15/10/2011
11/09/2011 a 17/09/2011
07/08/2011 a 13/08/2011
24/07/2011 a 30/07/2011
17/07/2011 a 23/07/2011
26/06/2011 a 02/07/2011
19/06/2011 a 25/06/2011
12/06/2011 a 18/06/2011
05/06/2011 a 11/06/2011
29/05/2011 a 04/06/2011
15/05/2011 a 21/05/2011
08/05/2011 a 14/05/2011
01/05/2011 a 07/05/2011
24/04/2011 a 30/04/2011
17/04/2011 a 23/04/2011
10/04/2011 a 16/04/2011
03/04/2011 a 09/04/2011
27/03/2011 a 02/04/2011
20/03/2011 a 26/03/2011
13/03/2011 a 19/03/2011
06/03/2011 a 12/03/2011
27/02/2011 a 05/03/2011
13/02/2011 a 19/02/2011
06/02/2011 a 12/02/2011






























TEMPO DE AMANTES

 

 Sonho é realidade 

Miro-te...

Não é questão de beleza.

Sim de caráter.

Parece o que quero  que pareças.

Bonita, Encantadora... 

Tú és como quero  ver-te.

Estás tremendo

e muito baixo
dizes-me

que me amas com loucura.

Deixa que dispo-te

e levo-te à cama.

Com os olhos fechados

vou tirando tua roupa.

Não olho-te...toco-te.

Toco a doçura de teu sexo,

de tua pele....acaricio-te...

Gemes, choras.

E chorando te possuo.

Gozo-te.

Simplesmente incomparável.

Sinto-te feliz.

E outra vez o desejo que chega-me.

Beijas-me o corpo...

Na habitação há cheiro a  jasmim,

a ervas, a fogo de lenha, a selva...

Poes-me brutal,

teu sentimento é desesperado.

Arrojo-me sobre ti.

Xingas-me, gritas.

Mordes-me.

Fecho os olhos

a um prazer tão intenso.

Tuas mãos são experientes,

maravilhosas.

Perfeitas.

Dizes-me, repetes,

que sou teu único amor...

E é o que me diz

quando deixa-se fazer.

Quando deixa-se fazer ao corpo.

Quando procura-se e encontra-se.

E toma-se o que queres.

Tudo é bom.

Todo desperdício

é arrastado pela força do desejo...

Acaricio-te o corpo.

E pedes-me

que o faça outra vez e outra.

Até morrer.

E foi pra morrer-se...

Falas-me contra a boca.

Muito baixo. E também eu...

Estamos tristes...

É o amor.... Que volta.

Dizes-me

Estás outra vez em mim...

E assim fincados,

gemendo, ficamo-nos.

O desejo nos extermina...

O prazer de nossos encontros

dominou o tempo e nossas vidas.

Respiras meu rosto.

Sigo-te com os olhos fechados

e respiro teu ar cálido.

Não distingo os limites de teu corpo.

Ocupo toda a habitação.

Estendes-me além de minha vista...

E lanço-me todo inteiro

outra vez ao prazer...

Carente de malicia...terrível...

Sou teu!

Com o que fazes o amor.

Com o que jogas...

Com o que cobre-te a boca,

os olhos, o sexo...

Sou o que abandona-se

na direção exata  do que pedes-me.

Estamos prisioneiros.

Entre lágrimas e felicidade.

Inclinada sobre meu peito

Dizes-me.... sou o único para ti.

Tenho vagamente

vontades: De morrer.

De chorar...

E me dizes, sorrindo,

que nunca poderás

deixar de amar-me...

Que doloroso mistério!

Ïntimos, misteriosos,

lúcidos, perdidos...

Celebremos o amor!

  


Escrito por Esse Cara! às 08h55
[] [envie esta mensagem]




 

 

              

           MULHER POESIA 

Encontrei teu nome escondido dentro de mim.
A alegria me contagiou, foi inevitável.
Imediatamente me apaixonei,
me entreguei a ti, em doces delírios.
Todas as noites te encontrava
Recitava os versos que em sinfonia,
 dentro de mim criavas.
Exaltava em palavras este imenso elo criado.
De palavra em palavra juntei os pedacinhos.
O amor nascia desse encontro de pura magia.
De várias formas eu te sorvia
às vezes triste, às vezes sorriso,  às vezes saudades,
às vezes mágoas de algo vivenciado.
Tudo que nascia era pureza, de um amor encontrado.
Oh, doce poesia, maestria do meu viver!
Sem este elo não quero mais viver!
Teus encantos de mim tomaram conta.
Não há mais o que dizer, sou inteirinho teu.
Te deixarei um dia quando morrer.
Mas deixarei os filhos que de nosso encontro,
um dia nasceram.
São frutos abençoados, meus filhos amados!
E são tantos e os quero muito bem!
A cada um dediquei, um instante de meu viver.
Uns são alegria, outros são dores que sinto,
 Viver sem algum deles não consigo.
Me apaixonei também pelos filhos criados por outros,
que conheci e os li, um dia, um de cada vez.
Oh, filhos e filhos, teus e meus, muito amados.
Amei como ninguém jamais os amará.
Mas saibas que me redimo,
por culpa minha, não os fiz melhor.
Pois esta alma singela
Às vezes não tem tempo de se aprimorar.
Mas amo teu nome Poesia que encontrei um dia
dentro de minh'alma.
E fui elaborando teu ditado nessas mãos,
 que se dispuseram a falar.
O canto é tão suave que toma conta,
de minha mente, do meu corpo,
do meu coração, que ora está dilacerado.

                             €sse Cara!

              



Escrito por Esse Cara! às 07h13
[] [envie esta mensagem]




 Vem

I

Deixa-me tocar teu corpo
Acariciar teu ventre
Beijar teus seios
Saborear o mel da tua saliva
E me afogar nas ondas do teu desejo

II

Vem
Faz de mim a tua fonte de prazer
Desliza pelo meu corpo
E aquece o meu peito
Com o calor das tuas coxas
Acaricia o meu tórax
Com tuas nádegas macias
E ancora no cais da minha boca
Enquanto minha língua febril
Desafia teus pudores

 

III

 

Vem
Escorrega lentamente
E pincela o meu queixo
Com as lavas do teu vulcão
Sobe mais...
Deixa o aroma gostoso
Do teu liquido viscoso
Invadir minhas narinas
E alimentar meu desejo animal

IV

Vem
Vira de ponta cabeça
E faz do meu sexo
O teu brinquedo ideal
Explora, consome e devora
Leva-me a loucura
Em profundos gemidos
Arrancando do meu ser
Devassos gozos de prazer
Que inundarão tuas entranhas
Com o néctar da vida.

 

....€sse Cara!

 



Escrito por Esse Cara! às 09h27
[] [envie esta mensagem]