:: €sse Cara! Nu e Cru ::








€sse Cara Nu € Cru!!!

Serei insolente, imprudente ou descarado
Se escrever tesão e acentuar a palavra
E tornar a palavra como o ato
Coisa real palpável e dura?
Serei impúdico, incorreto ou devasso
Se escrever coito e fizer sexo com as palavras
E a palavra se tornar lasciva
E assumir mil formas
Tantas como as do coito
Tantas como as do amor?Serei…?Não
Vergonha sentiria se no final do poema
Ao escrever sêmen, esperma e orgasmo
Um fio tenue e breve me escorresse da caneta
E fossem final de poema
Tímida e precoce ejaculação.
Pois que poesia não rima com pudor
Pois que poesia não rima com vergonha
Pois que poesia não rima com pejo ou timidez
. Poesia rima com paixão
Poesia rima com tesão
E mãos e corpos em coitos
E palavras que se dão com avidez.

€sse Cara!

CASA DO ROCK

:: CASA DO ROCK ::










"* Lentos For Make Love By Esse Cara"

Clique no stop se quiser parar a música.












Eu triste sou calado
Eu bravo sou estúpido
Eu lúcido sou chato
Eu gato sou esperto
Eu cego sou vidente
Eu carente sou insano
Eu malandro sou fresco
Eu seco sou vazio
Eu frio sou distante
Eu quente sou oleoso
Eu prosa sou tantos
Eu santo sou gelado
Eu salgado sou crú
Eu puro sou tentado
Eu sentado sou alto
Eu jovem sou mancebo
Eu belo sou fútil
Eu útil sou bom
Eu à toa sou teu.


Eu à toa sou teu.!


By €sse Cara!

O SEXO...
O amor é representado de várias formas, a principal é o sexo, sem ele a vida não existe, preconceitos retrogrados à parte. Este trabalho é para ilustrar as fantasias mais ousadas daqueles que não convivem com a coragem destas situações. Agora, principalmente voltado para os admiradores, escritores, poetas e amantes do sexo transcendental... Curtam às histórias e amem-se até à morte, talvez consigam ir além da existencia e descobrir a sabedoria do existir...
By €sse Cara!

AOS LEITORES.........
O grande desafio é, cada vez que olho uma página vazia, sinto uma imensa necessidade de criar, juntar palavras, transmitir sentimentos ou coisas e fatos às pessoas: Quem sabe? Ressucitar o ato de refletir ...
By €sse Cara!








:: Videos ::




Para assistir deixe a seta do mouse em cima do vídeo sem clicar





Proposta - Roberto Carlos



Cavalgada - Roberto Carlos



Bon Jovi - Misunderstood - legendado BR



Aerosmith Angel legendada em pt br.(LEGENDADO)



Van Halen - When it´s love (Tradução)



Amor de Verdade - Paulo Ricardo







::Já Passou::
17/03/2013 a 23/03/2013
16/12/2012 a 22/12/2012
02/12/2012 a 08/12/2012
11/11/2012 a 17/11/2012
28/10/2012 a 03/11/2012
21/10/2012 a 27/10/2012
14/10/2012 a 20/10/2012
23/09/2012 a 29/09/2012
16/09/2012 a 22/09/2012
09/09/2012 a 15/09/2012
26/08/2012 a 01/09/2012
19/08/2012 a 25/08/2012
12/08/2012 a 18/08/2012
29/07/2012 a 04/08/2012
22/07/2012 a 28/07/2012
08/07/2012 a 14/07/2012
01/07/2012 a 07/07/2012
24/06/2012 a 30/06/2012
17/06/2012 a 23/06/2012
10/06/2012 a 16/06/2012
03/06/2012 a 09/06/2012
27/05/2012 a 02/06/2012
20/05/2012 a 26/05/2012
13/05/2012 a 19/05/2012
06/05/2012 a 12/05/2012
29/04/2012 a 05/05/2012
22/04/2012 a 28/04/2012
15/04/2012 a 21/04/2012
08/04/2012 a 14/04/2012
01/04/2012 a 07/04/2012
25/03/2012 a 31/03/2012
18/03/2012 a 24/03/2012
11/03/2012 a 17/03/2012
04/03/2012 a 10/03/2012
26/02/2012 a 03/03/2012
19/02/2012 a 25/02/2012
12/02/2012 a 18/02/2012
05/02/2012 a 11/02/2012
29/01/2012 a 04/02/2012
22/01/2012 a 28/01/2012
15/01/2012 a 21/01/2012
08/01/2012 a 14/01/2012
01/01/2012 a 07/01/2012
25/12/2011 a 31/12/2011
11/12/2011 a 17/12/2011
04/12/2011 a 10/12/2011
20/11/2011 a 26/11/2011
09/10/2011 a 15/10/2011
11/09/2011 a 17/09/2011
07/08/2011 a 13/08/2011
24/07/2011 a 30/07/2011
17/07/2011 a 23/07/2011
26/06/2011 a 02/07/2011
19/06/2011 a 25/06/2011
12/06/2011 a 18/06/2011
05/06/2011 a 11/06/2011
29/05/2011 a 04/06/2011
15/05/2011 a 21/05/2011
08/05/2011 a 14/05/2011
01/05/2011 a 07/05/2011
24/04/2011 a 30/04/2011
17/04/2011 a 23/04/2011
10/04/2011 a 16/04/2011
03/04/2011 a 09/04/2011
27/03/2011 a 02/04/2011
20/03/2011 a 26/03/2011
13/03/2011 a 19/03/2011
06/03/2011 a 12/03/2011
27/02/2011 a 05/03/2011
13/02/2011 a 19/02/2011
06/02/2011 a 12/02/2011






























O  primeiro encontro

Estremeço ao pensar... sinto medo
ja vi sua imagem, conheço sua alma
mas tenho medo de algo no real não combinar
somos duais, alma amada... mas também sentidos
 
O jeito dele sorrir
o de se movimentar
o toque, a pele, o gosto..o saborear
o cheiro, seu perfume
 
Temo algo a mim ou a ti desagradar
Quebrar todo esse encanto
desse amor quase platonico
esse amor, paixão, interativa virtual
 
Te amo tanto, que tenho receio
de ir a esse encontro
por todo desejo que sinto
por essa excitação, por esse calor...
 
Mas nao tenho como resistir
as suplícas do corpo, por te sentir
Nao tenho como ao risco fugir
É mais que um desejo,  é uma necessidade
 
Mas sinto que o risco é pequeno
minha alma parece que ja conhece, mas nao revela
não me acalma, como querer apimentar
para mais saborear o instante, a temida a hora

 



Escrito por Esse Cara! às 12h28
[] [envie esta mensagem]




 

 



Escrito por Esse Cara! às 11h05
[] [envie esta mensagem]




Coringa da um Show - Batman O Cavaleiro das Trevas:


 

 



Escrito por Esse Cara! às 04h05
[] [envie esta mensagem]




Morte. Será a palavra mais...associada com o argumento, a

produção, a realização e o cultivo deste filme. Tudo

começou quando James O´Barr, um ex-fuzileiro,

canalizou os seus sentimentos deperda para criar

uma das bandas desenhadas mais marginais e

celebradas de sempre.Tal como sucedeu a Eric Draven na

banda desenhada, James O´Barr perdeu a noiva em

circunstâncias violentas (devido à violência dos gangues de Detroit).

O´Barr transformou Draven num anjo maldito, o "Corvo", um espírito atormentado

ressucitado para executar uma implacável vingança sobre os ímpios que o destruiram.

Poético, negro, estabelecido na decadência urbana, "O Corvo" tornou-se uma banda

desenhada de culto pelos anos 1980, sendo eventualmente projectado para ser

adaptado ao cinema pelo realizador de video-clips Alex Proyas. A braços com

cortes de orçamento, Proyas viu-se a presidir a uma rodagem caótica, repleta

de acidentes, parecendo estar amaldiçoada pelo próprio espírito da novela

gráfica em que se baseava. Esta situação culminou, quando num trágico

acidente, faleceu o protagonista do filme, Brandon Lee, incrementando

ainda mais a aura infernal do filme. Filho da lenda Bruce Lee

(também falecido a meio de filmagens), Brandon Lee de 28 anos de

idade teve, ironicamente, em "O Corvo", o papel da sua vida.


 

 

Sinopse:

 

É a noite do Dia das Bruxas no interior da cidade, quando

Eric Draven e a sua noiva são brutalmente assassinados.

Exatamente um ano depois, Eric é ressuscitado por forças

que ele não pode explicar e volta à cidade do seu desprezo

para se vingar. Com força e visão sobrenatural, guiado por

um hipnotizante corvo preto - o guia espiritual entre o Mundo

dos Vivos e o Reino dos Mortos. Eric vinga a sua dor

apanhando Top Dollar e os seus rufias urbanos.

 


 

 



Escrito por Esse Cara! às 13h01
[] [envie esta mensagem]




Pedaço de mim....pedaço de ti:

Hoje  ou  além da vida ....
Quando eu me fôr ...
não te entristeças e nem lamentes ...
Que quando rompidos os liames da carne ... mais
perto de ti estarei ...
depositarei parte de mim em ti
e levarei parte de ti em mim
a parte de ti ligada a parte em mim...
nao lamente, pois nunca será o fim, terá um fim
estarei em teu sorriso, nas alegrias
estarei em tuas lagrimas, nas tristezas
sentirei tuas dores...teus prazeres...
vibrarei com tuas glorias....te darei força nas derrotas
e quando cair...lembre-se de mim
porque minha mão estará estendida para ti...
hoje e por todo o sempre
voce é e será parte de mim



Escrito por Esse Cara! às 07h00
[] [envie esta mensagem]




 - ? O Medo do Amor? - 

 

Kenny G.-? Forever in Love? -

 

  O Medo do Amor


O amor, tão nobre, tão denso, tão intenso, acaba. Rasga a gente por dentro, faz um corte profundo que vai do peito até a virilha, o amor se encerra bruscamente porque de repente uma terceira pessoa surgiu ou simplesmente porque não há mais interesse ou atração, sei lá, vá saber o que interrompe um sentimento, é mistério indecifrável. Mas o amor termina, mal-agradecido, termina, e termina só de um lado, nunca se encerra em dois corações ao mesmo tempo, desacelera um antes do outro, e vai um pouco de dor pra cada canto. Dói em quem tomou a iniciativa de romper, porque romper não é fácil, quebrar rotinas é sempre traumático. Além do amor existe a amizade que permanece e a presença com que se acostuma, romper um amor não é bobagem, é fato de grande responsabilidade, é uma ferida que se abre no corpo do outro, no afeto do outro, e em si próprio, ainda que com menos gravidade.

E ter o amor rejeitado, nem se fala, é fratura exposta, definhamos em público, encolhemos a alma, quase desejamos uma violência qualquer vinda da rua para esquecermos dessa violência vinda do tempo gasto e vivido, esse assalto em que nos roubaram tudo, o amor e o que vem com ele, confiança e estabilidade. Sem o amor, nada resta, a crença se desfaz, o romantismo perde o sentido, músicas idiotas nos fazem chorar dentro do carro.

Passa a dor do amor, vem a trégua, o coração limpo de novo, os olhos novamente secos, a boca vazia. Nada de bom está acontecendo, mas também nada de ruim. Um novo amor? Nem pensar. Medo, respondemos.

Que corajosos somos nós, que apesar de um medo tão justificado, amamos outra vez e todas as vezes que o amor nos chama, fingindo um pouco de resistência mas sabendo que para sempre é impossível recusá-lo.

Martha Medeiros 



Escrito por Esse Cara! às 06h00
[] [envie esta mensagem]




O AMOR É UM CRIME QUE NÃO SE PODE REALIZAR SEM CÚMPLICE"
(CHARLES BAUDELAIRE)

"Com as leves asas do amor transpus estes muros, porque

os limites da pedra não servem de empecilho para o amor.

E o que o amor pode fazer, o amor ousa tentar". Esse é um

trecho de Romeu e Julieta. Resolvi reler a peça depois de anos.

Acabara de assistir o filme numa madrugada de insônia e

precisava ver se ela me atingiria ainda como na primeira vez

que li. Engraçado como há histórias que sobrevivem tanto tempo.

 E não diferente de outros clássicos como Tristão e Isolda e

Otelo o amor nas suas infinitas variantes é o ponto em comum

 e é um grande condutor para se criar histórias.

Réu confesso, tenho um fascínio quase mórbido por

 histórias sem final feliz. Há pessoas que vão ao

teatro ou ao cinema para fugir da realidade,

adoram fantasiar príncipes encantados e amores impossíveis.

Uma amiga sempre me fala que Romeu e Julieta é

lindo porque eles morreram antes de terem a primeira

discussão sobre o relacionamento, que certamente se

fosse adiante esse namoro, no primeiro porre Romeu

 já tinha traído a "Juju" com uma loira siliconada.

 E claro, colocaria a culpa na bebida!

A descrença nos finais felizes transpôs palcos e

 telas. Virou moda a solidão. E não sei e nem

quero apontar culpados, mas já encheu o

 papo de "mundo globalizado", "pessoas individualistas".

Virou oba-oba esse papo.

Certamente reler Shakespeare deve ter me deixado

um pouco baratinado. Mas tem como não ficar depois

 de ler coisas como essa?

"Silêncio! Que luz brilha através daquela janela!

 É o Oriente e Julieta é o Sol! Surge, claro sol, e

mata a invejosa lua, já doente e pálida de desgosto,

 vendo que tu, sua serva, és mais linda do que

ela!"Manda isso escrito pra alguém.

 Vai virar motivo de chacota por três anos.

As histórias de amor viraram tão banais.

O amor virou paisagem. Não quero ficar me aprofundando

 em nada, tenho pouco espaço, mas a cada dia se

torna mais difícil encontrar motivos pra se apaixonar.

Tudo bem que essa leitura me deixou meio pessimista.

E olha que o dia dos namorados já passou e normalmente

 as pessoas que estão sozinhas ficam assim nessa época.

 Não ligam a TV pra não ver nem comercial do show do Roupa Nova no dia 12.

Sinto falta em acompanhar histórias que deixam

aquele sorriso bobo involuntário depois do primeiro beijo

 entre o casal. Nem aquelas cenas clássicas como

 da menina que derruba os cadernos depois

 de uma trombada tem mais graça. Se eu

vir um casal correndo de um canto de cada lado

 numa praia vou morrer de rir porque vou lembrar da TV Pirata.

Até o programa Namoro na TV, do Sílvio

 Santos, eu sinto falta, acreditem. Era

 ótimo ver aquele povo com binóculo saindo em disparada

quando ele permitia que eles dançassem. Ficava

imaginando o cara que por uma fração de segundos

ou um tropeço perdeu a chance de dançar com o

que seria o amor da sua vida porque um mais rápido

 pegou a mocinha antes dele. Devaneios de

um último romântico, como diria Lulu Santos.

Ligar pra quem você estava apaixonado e

ficar mudo no telefone não dá mais. Agora

tem bina, vão saber que foi você. Hoje o

 máximo que você pode fazer é fuçar o orkut(facebook)

dela e mesmo assim torcer pra que não tenha

 bloqueado as mensagens. A tecnologia é anti-romântica.

 Quem você vê escrevendo o nome na areia dentro de

um coração esperando a onda apagar ou gravar

músicas em fitas cassetes e colocar na etiqueta

 "Músicas Lentas" pra ficar que nem bobo pensando em quem se ama?

Os tempos são outros, as loucuras de amor são outras, os

 amores são outros. E a gente, será que ainda é o mesmo?

 Ou simplesmente fomos absorvidos pelo rolo compressor de

 um mundo de relações fast-foods, onde ser romântico (ou

pelo menos tentar ser) é sinônimo de brega? Taí

uma sugestão para reflexão. De preferência, a dois.

Enfim, acho que a melhor opção de leitura

atualmente é Nelson Rodrigues. Pelo menos ele

encara o amor com humor, e bem diferente de

 Shakespeare, ele solta pérolas como essa:

"Sem paixão não dá nem pra chupar um picolé".

Emendando, vamos convir: amor tem tudo a ver

 com humor. A gente ri sozinho quando está apaixonado.

Ou chora sozinho, se preferirem, quando o mundo

 não se torna colorido por causa de um amor.

 Nem que seja o amor-próprio.

por:Guilherme Gonzalez.



Escrito por Esse Cara! às 04h51
[] [envie esta mensagem]




Vem

 
Deixa-me tocar teu corpo
Acariciar teu ventre
Beijar teus seios
Saborear o mel da tua saliva
E me afogar nas ondas do teu desejo

Vem
Faz de mim a tua fonte de prazer
Desliza pelo meu corpo
E aquece o meu peito
Com o calor das tuas coxas
Acaricia o meu tórax
Com tuas nádegas macias
E ancora no cais da minha boca
Enquanto minha língua febril
Desafia teus pudores

Vem
Escorrega lentamente
E pincela o meu queixo
Com as lavas do teu vulcão
Sobe mais...Deixa o aroma gostoso
Do teu liquido viscoso
Invadir minhas narinas
E alimentar meu desejo animal
Vem
Vira de ponta cabeça
E faz do meu sexo
O teu brinquedo ideal
Explora, consome e devora
Leva-me a loucura
Em profundos gemidos
Arrancando do meu ser
Devassos gozos de prazer
Que inundarão tuas entranhas
Com o néctar da vida.



Escrito por Esse Cara! às 04h59
[] [envie esta mensagem]




"O que importa"

 

"O que importa é a forma como a gente viveu e vive um sentimento.

Não importa que nome ele tenha. Não importa se é um amor,

 um estar apaixonado, um gostar. O que importa é querer que aconteça.

O que importa é querer que seja bom.

 Não importa se vai durar um dia ou uma vida inteira."



Escrito por Esse Cara! às 06h48
[] [envie esta mensagem]




Amarello Amor



Escrito por Esse Cara! às 06h20
[] [envie esta mensagem]




 DONO DO TEU CORAÇÃO:

 

Se tu fores eu posso ir,
se me quiseres é só me pedir,
se me tens saudade
pensa em mim, a tua metade.
Se precisas de mais amor
 diz-me por favor,
se é carinho que está te faltando
meu coração já está te enviando,
se dentro de ti existem medos
relaxa, eu conheço teus segredos,
se queres companhia
sabes que sou teu noite e dia,
se não encontras o rumo que deves tomar
 segue-me por onde eu andar.
Se és possuidora de algum arrependimento
aceita que somente o tempo
conseguirá neutralizá-lo.
Pra tudo só existe uma solução,
fica do meu lado
pois sou o dono do teu coração.



Escrito por Esse Cara! às 04h39
[] [envie esta mensagem]




INOCÊNCIA  INDECENTE

 

  
Desvirtua tua inocência,

deixe aflorar teu querer,

sentindo o pulsar da vida,

num ritual de prazer......

Não camufle tua vontade,

não esconda teus desejos,

libere teus devaneios,

extrapole teus anseios,

no calor de longos beijos......

Deixe a vergonha de lado,

não te ates à inibição,

sinta teu corpo tocado,

vorazmente explorado,

degustado e saciado,

pelo êxtase do tesão......

Esqueças pudicas regras,

que a nada te levarão,

e experimentes do pecado,

de um amar desregrado,

num gozar descontrolado,

que te eleve á exaustão......

Saboreies as delícias,

de uma entrega lasciva,

deixe lá fora o receio,

podes vir, não tenhas medo,

venhas te sentir mais viva......

Vamos travar longas lutas,

numa batalha carnal,

gemer como dois amantes,

em orgasmos triunfantes,

que nos tirem do normal,

até que amanheça o dia,

para em tom de rebeldia,

de um excitar fervoroso,

fazermos tudo de novo......



Escrito por Esse Cara! às 03h28
[] [envie esta mensagem]




What the fuck!?

 

Falo agora de coração. Com aquela proximidade de três da manhã, após uma garrafa de Jack Daniels.

Não aguento mais um autor engraçadinho ou misticozinho ou preocupado com a sociedade ou

dando sua opinião sobre algum filme, filosofia, comportamento, sei lá. Ou mais um texto do

 Gustavo Gitti – nem eu quero isso. É como se a gente nunca conseguisse se comunicar completamente

com alguém, então ficamos tentando e tentando, por chat, SMS, posts, comentários, conversas,

 bebedeiras, músicas, beijos, filmes, caminhadas…Queremos passar algo 100%, sem nenhum joguinho ou

 estratégia nossa, sem nenhum desvio ou distorção ou mal entendido do outro, com

 todo o crédito, mente a mente, sem filtros, direto, transparente, pulmão a pulmão, num disparo elétrico,

 instantâneo, como dois músicos caindo na cabeça do tempo. Sensação de estar junto, completamente junto

 

Olho todos os dias para o perfil no Facebook: “É só isso que sou?”. Duvido, duvido que você também não desconfie do seu.

Mudar, radicalmente, subitamente, a matrix narrativa pela qual

interpretamos tudo o que nos aparece. Encontrar um

 evento inexplicável, ser eletrocutado, não entender nada.

Queremos conhecer alguém sem expressão, que

não exija nada, que não venha com nada, em quem

 possamos nos espelhar, sorrir e ver um sorriso, chorar

 e ver lágrimas, ficar em silêncio sem que nada disso

signifique algo, tudo sem nada por trás, exposto, evento puro, nítido.

Alguém sem nenhuma tendência, pronto, disponível para pirar em

qualquer direção. Alguém que também desistiu de ser romântico ou

 niilista, durão ou facinho, sério ou engraçado, cético ou

 crente, malicioso ou ingênuo. Alguém que desistiu por completo.

Alguém que parou de tentar.

Queremos pirar com pelo menos uma pessoa o tanto que

 nunca conseguimos pirar com as pessoas à nossa volta.

 Sua mulher não quer sexo ou orgasmo. Ela quer ser exaurida,

 chacoalhada, suar até não aguentar mais, deixar de ser, de se

 preocupar, cair, soltar, abrir tudo e enfim relaxar, respirar

 livremente, confiar. Voltar pra casa.Você não quer um cafezinho

ou caipirinha na praia ou Bora Bora ou pular de paraquedas ou

30 milhões de dólares ou um boquete: você quer relaxar completamente e

 não sentir que faltam coisas. Bocejar e nunca mais voltar. Entregar seu

 corpo e mente e recursos e energia e habilidades para a melhor

corrente da vida, a melhor sabedoria, a melhor mágica disponível.

 Quer ser possuído sem saber ao certo pelo quê. Pirar.



Escrito por Esse Cara! às 12h07
[] [envie esta mensagem]




Sentes:

Como te percorro num poema?
Como sílaba a sílaba
Te toco e te quero
Te mordo e desejo
E amando o poema
Te amo e me prendo em ti?

Sentes
Como as palavras se tormam dedos
Mãos, pernas?
E são carícias que crescem
E tocam a pele
E a preenchem, a enchem
E a sobem no corpo, são corpos
Carne e desejo que pulsa em mim?

Sentes
Como os versos se enrolam e se tocam?
Como se entrelação e enroscam
E te envolvem e te tocam
E se amam e te amam
E têm cheiros, e são sons
E ganham vida e se soltam
E na boca sabem a mim e a ti?

Sentes
Como é escrever as palavras?
Como é senti-las no corpo
Arrancá-las do corpo
Para te entregar, para que as sintas
Para que o poema seja teu
E sejamos o poema
E eu seja a palavra
E tu sejas a poesia...

Sentes como te percorro num poema?

€ncandescente



Escrito por Esse Cara! às 07h32
[] [envie esta mensagem]




Ligadas Pelo Desejo completo dublado:

hum filme perfeitooooo..um belo exemplo pros homofobicos...temos que respeitar todos....

 

 

 



Escrito por Esse Cara! às 05h58
[] [envie esta mensagem]